Os melhores pontos de crochê

pontos de crochê

Existem alguns pontos de crochê que podem ser o estopim para a evolução na técnica. Os principais – e, por sinal, os mais simples – são bastante utilizados para fazer vários tipos de peças. Bastante abrangentes, eles são imprescindíveis para quem deseja melhorar na arte do nó.
 

Os quatro melhores pontos de crochê

1) Correntinha (corr): A mais popular dentro do crochê e também uma das mais simples. É preciso apenas enrolar a linha em torno do gancho da agulha do crochê e depois puxar através do lanço em seu gancho. Pronto! Está feita a correntinha.

2) Ponto baixo (pb): A trama firme do ponto baixo é utilizada para fazer peças mais sólidas e que exijam um reforço maior. Basicamente é feito pegando o fio de trás existente em todas as carreiras, formando um efeito sanfona do crochê.

3) Ponto alto (pa): Um pouco mais aberto que o pb, ele acaba sendo mais aberto e útil para qualquer confecção no crochê. Um pouco mais complexo que o pb e a correntinha, o pa será usado para criar relevo, e sua altura será de três pontos correntes.

4) Ponto baixíssimo (pbx): Ele é o famoso “quebra-galho” do crochê, sendo utilizado para as emendas de carreira. Jamais será utilizado para trabalhar uma peça inteira, mas sim como um detalhe a ser dado numa determinada confecção. Sem qualquer apresentação de volume, o pbx é um ponto utilizado para levar a produção ao próximo passo, não possuindo, assim, altura.

Precisando de estoque de aviamentos para o crochê? Dê uma olhada na loja da Clickfios e faça já o seu pedido!

Sobre

O seu email não será publicado. Os campos de nome e e-mail são obrigatórios.