Categoria Notícias

porClickfios Armarinhos

Vanessa Montoro apresentou peças de crochê para o verão 2014


Estilista desfila em São Paulo sua coleção para o próximo verão e aposta, mais uma vez, nas peças de crochê


Vanessa Montoro, estilista conhecida por seu belíssimo trabalho com tricô e crochê, apresentou no ultimo dia 26 de agosto sua coleção para o verão de 2014. Com muito tule, renda e bordado, os modelos exibidos na passarela tinham modelagem bastante femininae visual delicado.
A surpresa ficou por conta da cartela de cores utilizada, que passeou por coral, verde e rosa-choque, além de também ter dado espaço para o clássico nude. Segundo a estilista, o uso do tons vibrantes foi inspirado no próprio verão, estação que combina com um certo toque de cor.

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

Estado promove renda através do curso de arte em retalho


Alunas aprenderam a confeccionar almofadas no curso

Mais uma turma do curso de patchwork e tapete se formou na manhã desta sexta-feira, 23, pelo projeto de geração de renda do governo do Estado. Ao todo, somente em Palmas, cerca de 800 famílias são atendidas anualmente pelos cursos gratuitos do Recriarte, administrado pela Secretaria do Trabalho e da Assistência Social (Setas).

Com a técnica da arte em retalhos, patchwork, as alunas produziram diversas peças de decoração e utilitários como: almofadas, jogos americanos, portas guarda-roupa, tapetes, centro de mesa, entre outros. O curso teve a duração de 60 horas e formou 12 alunas.

“Este programa do Governo do Estado está de parabéns. Em três semanas aprendemos uma técnica que além de ser uma verdadeira terapia é uma grande oportunidade de geração de renda para jovens, aposentados e famílias”, comemora a enfermeira Elaine Katzinkel, que participou do curso no núcleo da Quadra 305 Norte.

A pedagoga aposentada, Izanete Pacheco, buscou no curso um meio para adquirir conhecimento e fugir da ociosidade. “Além de ser uma excelente terapia, uma maneira de socializar com outras pessoas, não entrar no ócio, o curso também abre um leque de possibilidades, tanto de geração de renda, quanto na distribuição deste conhecimento para outras pessoas”, disse. 

Os cursos oferecidos pela Recriarte são todos gratuitos e disponibilizados durante todo o ano para pessoas acima de 16 anos. .“Recriarte é uma porta aberta para todo ser humano que quer uma ocupação, que visa o aprendizado, interagir com a sociedade, e até mesmo se profissionalizar”, destaca o secretário executivo da Setas, Gilberto Cormineiro



Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

Festival de artesanato em Curitiba em setembro

Os artesãos que atuam na informalidade terão a oportunidade de iniciar o processo de formalização durante o Festival Internacional de Patchwork e Artes Afins – 3º Quilt & Craft Show. O evento será realizado entre os dias 4 e 7 de setembro, no Expo Unimed Curitiba, na Universidade Positivo, e é voltado para pessoas interessadas em conhecer técnicas de patchwork, scrapbooking, pinturas em tecido, mosaicos e todos os tipos de bordados. 
O Sebrae/PR é um dos patrocinadores do Festival e terá um estande montado no local. Quem visitar o espaço poderá conversar com consultores e obter informações sobre as vantagens de se tornar um microempreendedor individual, conforme explica o coordenador estadual de Turismo e Artesanato do Sebrae/PR, Aldo Cesar Carvalho.
“Nós já participamos das duas primeiras edições e apoiamos o Festival porque acreditamos no potencial dos artesãos paranaenses. Eles são uma força produtiva e muitos ainda estão na informalidade. Com o estande, aproveitaremos para fornecer informações e apresentar a proposta de formalização aos interessados”, esclarece Aldo Carvalho, que emenda afirmando a intenção de “transformar bons artistas, em empresários”.
O estande do Sebrae/PR também terá propostas para os empresários já formalizados. “Para esse público, vamos levar informações sobre o associativismo, porque acreditamos que é sempre mais vantajoso trabalhar em conjunto”, complementa o coordenador do Sebrae/PR.
Projetos do Sebrae/PR
Ao todo, 100 expositores vão participar do Festival, que deve receber mais de 12 mil visitantes. No estande do Sebrae/PR também serão expostos os trabalhos de dois programas ligados ao artesanato, que foram desenvolvidos com o apoio da instituição: o Ñandeva, de Foz do Iguaçu, e o Comfibra (Associação de Artesanato em Fibras Naturais), de Jacarezinho.
O Ñandeva visa fortalecer a cultura trinacional do Brasil, Argentina e Paraguai, por meio da confecção de peças, com elementos e ícones que remetem à cultura dos países. O Comfibra utiliza como matéria-prima fibras naturais, como folhas de bananeira e taboa (uma planta aquática), para confeccionar desde utensílios domésticos, até objetos de decoração e obras de arte.
Além disso, também serão distribuídos folders com informações sobre o Souvenir Curitiba, um projeto que faz parte do Programa Sebrae 2014. O objetivo é fomentar a criação de uma linha de souvenirs feitas por artesãos curitibanos, que será vendida aos turistas que visitarem a cidade, durante a Copa.
“Nós apoiamos projetos ligados ao artesanato e vamos aproveitar a oportunidade para expor alguns de nossos programas. O Souvenir Curitiba é novo e os artesãos participantes já foram selecionados. Mas como não queremos limitar as ações apenas ao período esportivo, vamos divulgar a ideia. O Projeto permanece pós-Copa, com suas produções e comercializações, ficando como um legado do Programa”, ressalta o coordenador.
O Festival Internacional de Patchwork e Artes Afins – 3º Quilt & Craft Show é promovido e realizado pelas empresas Aoki Trading e Retalharte, por meio da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura. Além do patrocínio do Sebrae/PR, o evento conta com o apoio da Editora Minuano, Mercearia Bresser, Serv-Mak e Country Craft Studio. A organização é da ADN Eventos. Mais informações no site www.quiltshow.com.br.
Serviço
Data: 4 a 7 de setembro
Horário: dias 4, 5 e 6, das 13 às 20 horas, e, no dia 7, das 13 às 18 horas
Entrada: R$ 10
Local: Expo Unimed Curitiba, Universidade Positivo
Endereço: Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300, Campo Comprido

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

O tricô chegou à prisão


Há alguns anos a criadora de moda brasileira Raquel Guimarães começou a ter dificuldade em dar seguimento a todas as encomendas que chegavam à sua marca de roupa (especializada em peças de tricô). Até que encontrou uma solução para os atrasos nas entregas dentro de uma das prisões mais vigiadas do Brasil, a Arisvaldo de Campos Pires, arredores do Rio de Janeiro. Treinou 18 reclusos (com condenações que vão desde roubos à mão armada a homicídios) a fazer tricô de alta qualidade, em troca de pagamento e penas reduzidas.

Fonte: Multimédia

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

Produto artesanal de Chapadão do Sul estará em exposição na capital


Como parte das ações culturais desenvolvidas em Chapadão do Sul, o Departamento de Cultura vem desenvolvendo diversas formas de fortalecer o artesanato local e difundir a cultura no município a nível estadual e nacional, como parte dessa diversidade, um grupo de artesãos do município participou recentemente de um curso na qual aprenderam sobre o manuseio e a produção de peças artesanais que utilizam como matéria prima a palha do milho.
A boa notícia para a cidade é que o curso e as ações de fortalecimento do artesanato já estão surtindo efeito e já começa a atrair olhares de outros municípios, exemplo disso é que a Casa do Artesão do município estará com um lote de peças em exposição em Campo Grande, a fim de comercializar as peças e também de apresentar a produção artesanal do município.
O convite veio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul que enxerga no município um forte potencial na área do artesanato e acredita que isso deve ser apresentado a nível estadual e até nacional.
Os artesãos estarão expondo cerca de 60 peças produzidas aqui em Chapadão do Sul e que servirão também de mostruário para que lojas de decoração de todo o país que visitam a exposição possam fazer encomendas em larga escala para comercialização dentro e fora da capital.
Segundo o Diretor de Cultura, Martin Palomares, chegou a hora de começar expandir a cultura do município. “Produzir artesanato a partir de matéria prima local, é essencial para que o município seja autossuficiente nesta área” cita o diretor.
O Prefeito Dr. Felipe se mostra muito contente com os resultados que estão sendo obtidos e espera que muito em breve Chapadão do Sul possa ser referência também na produção artesanal“Esses valores criados e construídos aqui, são a característica da nossa gente, e não só temos que valorizar mas também mostrar pra todo mundo. É uma identidade cultural que esta se criando e cabe a nós valorizar e expandir essa identidade”, salienta o prefeito ao citar sobre os investimentos culturais.
Todos que quiserem poderão visitar a exposição que terá sua abertura oficial dia 20 de agosto ás 17h na Casa do Artesão de Campo Grande, na Avenida Afonso Pena esquina com Calógeras. A exposição permanecerá até dia 20 de setembro e todos estão convidados a visitar e conhecer o artesanato de Chapadão do Sul.
Fonte: O Correio News

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

Artesanato em couro: peças únicas e geração de renda


Em Santa Catarina, um grupo de mulheres do município de Chapecó resolveu investir na produção artesanal de peças em couro. Elas participaram da capacitação Artesanato em Couro, promovido pelo SENAR-SC. “Os produtos com detalhes em couro são supervalorizados pelos consumidores, o que proporciona uma renda garantida aos artesãos”, afirma a instrutora do curso, Bárbara Pogorzelski. Nessa capacitação, o SENAR contou com o apoio do Sindicato dos Produtores Rurais de Chapecó e da Casa do Artesão.

O curso teve duração de três dias e as participantes aprenderam na prática todas as técnicas para trabalhar em couro, como selecionar o material, riscar, cortar, perfurar, tipos de costura e aplicações que podem ser feitas. No final, cada participante confeccionou uma bolsa e recebeu orientações para produzir tapetes, cintos, carteiras e outros itens. “O objetivo é profissionalizar para elaborar qualquer produto em couro. Posteriormente, dependerá mais da força de vontade e da criatividade de cada uma para inventar peças únicas que agregam valor”, comentou a instrutora.

Para Bárbara, um dos diferenciais do artesanato em couro é a geração de renda por meio da exclusividade. “Nenhuma peça será igual a outra e este deve ser o segredo dos artesãos para expandir seus negócios. Além disso, o investimento para aquisição dos equipamentos é baixo, pois é necessário comprar apenas um vasador, já que tesoura e martelo a maioria das pessoas tem em casa, o que gera um custo-benefício”, explicou.

A orientação às participantes foi de adquirir retalhos de couro o que proporciona uma mistura de cores e reduz custos para a confecção. De acordo com a instrutora do SENAR, a técnica já foi aprendida por pessoas de 18 a 95 anos. “O segredo é seguir os passos, sem mudar uma vírgula. Não tem quem não consiga fazer, pois é muito prático”, ressaltou. Um dos truques ensinados é na hora de fazer a emenda com a cola, que deve estar seca para não manchar o couro. Bárbara enfatizou que é possível viver apenas do artesanato em couro, principalmente em um município como Chapecó. Porém, é necessário procurar oportunidades, complementou.

OPORTUNIDADE
A aposentada, Ermelinda Zucco, de 55 anos, relatou que há tempos participa dos cursos do SENAR/SC. “Sou apaixonada por artesanato e me proporciona uma renda extra. Nesta capacitação o que chamou a atenção foram às técnicas e a maneira de expor da instrutora”, explicou. A intenção da aposentada é utilizar a técnica para fazer bolsas para vender. “Esse treinamento proporciona também momento de descontração, oportunidade de conhecer novas amizades e de trocar experiências”, complementou.

Para a dona de casa, Roseli Fidelis, de 43 anos, as técnicas são boas, práticas e auxiliam para ter noção de como aplicar com crochê e tricô, por exemplo. “Achei que seria mais difícil para aprender, mas não foi. A partir de agora vou usar o artesanato em couro para produzir presentes para dar aos familiares”, antecipou.

A aposentada, Nair Floss, de 54 anos, explicou que tudo no curso chamou sua atenção, pois já fazia artesanato, mas nunca tinha trabalhado com o couro. Sua intenção é produzir bolsas e cintos para comercializar. “O artesanato gera renda e com isso uma melhoria de vida, proporciona estímulo e motivação. Achei muito interessante essa iniciativa do Senar/SC e indicaria para outras pessoas. Gostei de tudo, da organização, da instrutora e das colegas”, comentou.

PARCERIA
A presidente da Casa do Artesão, Cleuni Gorete Dutra Raduntz, enfatizou que o curso diversificará os produtos oferecidos pela entidade e ampliará o número de artesãos voluntários. “O mais importante dessa iniciativa é a qualificação, que resulta na satisfação e na integração das pessoas”.

Cleuni ressaltou que a parceria com o SENAR e o Sindicato foi uma conquista, que gera oportunidade de capacitação, agregação de renda, valores nas mercadorias e principalmente na autoestima pessoal. “A Casa do Artesão é um sonho concretizado dos voluntários que trabalham por amor. Com o que aprendemos com o SENAR podemos ensinar outras mulheres dos municípios da região e pessoas com necessidades especiais”, complementou.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SENAR-SC

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

Senac Campinas lança curso de patchwork

A palavra patchwork quer dizer trabalho com retalho. A prática é um tipo de artesanato muito antigo, que atualmente voltou com força total por meio da utilização de tecidos mais modernos, além do avanço da tecnologia.
Para quem deseja se capacitar para atuar na área, uma ótima opção de qualificação é o cursoTécnicas Básicas de Patchwork, oferecido pela primeira vez no Senac Campinas e com início previsto para 16 de março. O curso permite que o aluno corte, costure e monte blocos básicos de patchwork, aprendendo as técnicas tradicionais da execução de produtos. O participante será também colocado no papel de empreendedor que busca alternativas de geração de renda. 
“Esse curso é para quem está iniciando no artesanato e não tem ainda muita habilidade. Ensinaremos a montar blocos básicos usando as técnicas das tiras, do triângulo perfeito, entre outras. O aluno terá chance de usar as técnicas para montar, por exemplo, estrela da amizade e cata-vento, podendo aplicar o bloco em um trabalho que a aluna desejar fazer”, explica Marilda de Godoy Silva, docente do curso no Senac Campinas.
O artesanato tem sido bem aceito no mercado, e é um produto diferenciado que pode ser personalizado. “Ele é um grande aliado tanto da mulher quanto do homem, pois muitas vezes a pessoa está impossibilitada de trabalhar fora e consegue conciliar com as tarefas domésticas. Pode também ser uma atividade de lazer e até realizada em razão de recomendações médicas”, completa Marilda.
Para participar, é necessário que o aluno possua conhecimentos de cálculos básicos nas quatro operações (adição, subtração, divisão e multiplicação), seja alfabetizado, leia e compreenda textos simples. Além disso, tenha habilidade motora e básica no manuseio de máquina de costura.

Serviço
Técnicas Básicas de Patchwork 
Data: de 16 de março a 27 de abril de 2013
Horário: aos sábados, das 8 às 12 horas
Carga horária: 24 horas
Local: Senac Campinas
Endereço: Rua Sacramento, nº 490 – Centro – Campinas, SP
Informações e inscrições: no site www.sp.senac.br/campinas ou pelo telefone (19) 2117-0600

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

Artesãs de Santa Rita de Cássia (BA) comemoram sucesso


Trabalhadoras conseguem resgatar a identidade cultural da cidade e geram renda para as famílias

Em atividade desde 2006, a Associação das Artesãs de Santa Rita de Cássia (Asas) conseguiu vender mais de 500 peças somente em feiras no ano passado. Este ano, o grupo formado por 13 participantes pretende dobrar esse número. Para a artesã Geraldina Ribeiro não há limite para fazer novos negócios. “Somos felizes porque sonhamos juntas, tornando tudo possível”, conta.

A Associação teve início sob orientação do Sebrae na Bahia. Com o passar dos anos, as artesãs conquistaram mercado, melhorando a qualidade de vida, firmando a marca e a padronização do produto. Costureiras e lavradoras com pouca expectativa de independência econômica hoje se dizem “donas do próprio nariz”. Mas, a mudança na vida dessas mulheres não veio do dia para noite. Além de acreditar no que produziam, elas ganharam experiência participando de cursos técnicos e de feiras de artesanato.

Atualmente, essas trabalhadoras comemoram o reconhecimento nacional e internacional. A Associação integra o programa Talentos do Brasil, uma iniciativa do governo federal em parceria com o Sebrae, que busca estruturar a atividade artesanal com base na produção agregada e sustentável.

Com o programa, a Associação passou a participar de feiras e eventos importantes, envolvendo representantes de vários países. Geraldina conta que já exportaram produtos para Paris e todas as peças que levaram para a Rio+20 foram vendidas. “Tivemos uma excelente aceitação aqui no Brasil e lá fora. Os compradores consideraram autêntico o que produzimos”.

Um dos pontos de destaque do artesanato é a utilização de elementos da identidade cultural da cidade. Após pesquisa, foi observado, por exemplo, que as letras das cantigas das lavadeiras da beira do Rio Preto poderiam ser bordadas em fitas coloridas que decoram almofadas, vestidos, camisas, travesseiros e chaveiros.

Para a artesã Iris dos Santos, as lavadeiras são uma forte inspiração das mulheres pela espontaneidade do cantar e força do trabalho. “Foi a partir dessa observação que também nos sentimos estimuladas a aprender técnicas, a dar continuidade ao sonho de sermos donas do próprio negócio. É assim que encaramos nossa associação”, conta.

A ideia de bordar as letras surgiu através de consultorias do Sebrae para se chegar a um produto genuinamente cultural de Santa Rita de Cássia. Hoje, essas mulheres são conhecidas como bordadeiras de poesias e cantigas e possuem uma boa variedade de produtos.

Por conta dessa ação, a Associação gravou o disco Canções de Bordar, feito à capela, e que traz as cantigas de roda que as mulheres cantam, enquanto bordam. Segundo a artesã Anagilsa Oliveira, as músicas gravadas vão além do que elas esperavam. “Ampliou a dignidade de nosso trabalho. É uma experiência maravilhosa. Sinto-me artista”, disse.

As mulheres também se tornaram multiplicadoras do conhecimento. Elas ensinam o bordado dentro do Programa Estadual Pontos de Cultura. “Temos essa gratidão com a cidade que nos cedeu inspiração cultural e agora devolvemos dividindo o que aprendemos, estimulando novas artesãs”, explicou a associada Isabel da Rocha.

De acordo com o coordenador do Sebrae em Barreiras, Emerson Cardoso, iniciativas como essa estimulam não só a produção, mas a formação e geração de renda por meio da cultura. “São ações de empenho e paixão pelo que se faz que impulsionam o empreendedorismo”.
Fonte: Revista PEGN
Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!
porClickfios Armarinhos

Vendas de artesanato crescem até 50% nas festas de final de ano em SC

Cerca de 500 associações no estado incluem cerca de 10 mil artesãos.

Sílvia Mônica Stutzer faz anjos, arranjos de passarinhos e presépios. 


Os artesãos catarinenses que produzem artigos natalinos aproveitam para faturar mais durante as festas de final de ano. Um dos exemplos é o dos artesãos que trabalham na feira em frente à Catedral, em Florianópolis. O aumento nas vendas pode chegar a 50%. É o caso de Samara Souza e Fabiana Souza. A dupla produz panos de prato e toalhas com enfeites natalinos, além de sabonetes decorados.

Pedro Leopoldo, 46 anos, produz sabonetes artesanais há quatro anos. No natal, as vendas dele também aumentam 50%. “Faço kits natalinos para chamar a atenção dos clientes, assim eles têm mais uma opção para presentear”, diz. Os principais produtos natalinos feitos pela artesã Sílvia Mônica Stutzer, 64 anos, são anjos, arranjos de passarinhos e presépios. Ela afirma que nesta época do ano consegue aumentar as vendas e que já vendeu praticamente toda a produção.

Waldir Franke, presidente do Conselho Estadual do Artesanato e da Economia Solidária (Ceaes), que é vinculado à Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), estima que existam 500 associações no estado que incluem cerca de 10 mil artesãos. Franke, que também é diretor executivo da Federação das Associações de Artesãos de Santa Catarina, calcula que a renda média mensal de cada artesão seja de R$ 1 mil, mas ressalta que o faturamento dobra nesta época do ano.

Fonte: G1.com

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!

porClickfios Armarinhos

Campeões do TOP 100 de Artesanato expõem peças em feira

Além de conferir os produtos, visitantes poderão comprar criações dos artesãosAs cem melhores unidades produtivas de artesanato do país vão expor e comercializar seus produtos na Feira Nacional de Artesanato, de 4 a 9 de dezembro, no Expominas, em Belo Horizonte (MG). Os vencedores do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato vão mostrar a diversidades e a riqueza dos produtos feitos em todo o Brasil.

Entre os expositores estão seis grupos de artesãos mineiros vencedores da terceira edição do prêmio: Dedo de Gente (Curvelo), Cooperativa Mariense de Artesanato (Maria da Fé), Fio Brasil (Muzambinho), Central Veredas (Arinos), Garimpo das Artes (Conceição das Alagoas) e Marias Artesãs (Patos de Minas). 

Os mineiros concorreram com mais de 1,8 mil unidades produtivas no país. Minas Gerais foi o estado com o maior número de inscritos, 282.

Os visitantes da Feira Nacional de Artesanato poderão comprar peças em madeira, metais, fibras vegetais, tecidos e uma infinidade de matérias-primas que foram transformadas pelas mãos dos artesãos em artigos de decoração, utilidades domésticas, acessórios femininos e móveis.

Em setembro, os campeões participaram de uma rodada de negócios com compradores nacionais, no Rio de Janeiro. Os artesãos também foram autorizados a utilizar em suas peças o selo do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato. Além disso, terão seus produtos divulgados em um catálogo da premiação que irá incluir a foto e as informações do produto, além do contato do artesão para futuras vendas.

A 23ª edição da Feira Nacional de Artesanato é promovida pelo Instituto Centro Cape (ICCAPE).

Serviço:
Feira Nacional de Artesanato
De 4 a 9 de dezembro
Expominas
Belo Horizonte/MG

Informações: www.feiranacionaldeartesanato.com.br

Clickfios.com – Sua loja de armarinhos 24 horas na internet!!!